1 –  Edifício Martinelli
Quando inaugurado, em 1929, era um dos mais altos edifícios do mundo. Projeto do arquiteto William Fillinger, da Academia de Belas Artes de Viena, previa 12 andares, entretanto, foi alterado pelo próprio empreendedor da obra, o comendador italiano Giuseppe Martinelli, o qual tinha como meta a construção de 30 andares. Tem no topo do edifício mirante que permite vista panorâmica de 360° e é aberto à visitação do público gratuitamente.

Edificio-Martinelli

Rua Líbero Badaró, aberto de 2ª a 6ª feira, das 9h30 às 11h e das 14h30 às 16h; sábado, das 9h às 13h / www.prediomartinelli.com.br

 

2 – Theatro Municipal
Foi projetado em 1903 pelos arquitetos Domiziano Rossi e Cláudio Rossi. Estilo eclético. Pinturas em ouro, detalhes em relevo e majestosas escadarias fazem do teatro uma das construções mais ricamente decoradas de São Paulo.

2

Praça Ramos de Azevedo, aberto de 2ª a sábado, das 10 às 19h. Para visitação completa do edifício, é necessário agendamento através do website do Theatro Municipal.

  3 – Banco de São Paulo Construído de 1935 a 1938, é um dos mais belos e luxuosos exemplares de art déco da cidade. Projeto do arquiteto Álvaro de Arruda Botelho, no piso mosaico de pastilhas de cerâmica, mesas de granito maciço decoradas por cristais.
3
Praça Antônio Prado, aberto de  2ª a 6ª, das 9h às 16h.

4 – Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB)
A antiga sede do Banco do Brasil na cidade de São Paulo foi construída entre 1923 e 1927, projeto do arquiteto Hipólito Gustavo Pujol Júnior. Em estilo eclético, combina elementos do neoclassicismo e da renascença italiana.

4
Rua Álvares Penteado, 112 . aberto 3ª a domingo, das 10h às 20h.  

5 – Edifício Guinle 
Projeto também do arquiteto Hipólito Gustavo Pujol Júnior. Considerado por muitos o primeiro arranha-céu da cidade, em 1913. Quase cem anos após a construção, é considerado um exemplo de estrutura. Sua fachada apresenta ornamentação Art Nouveau. Com motivos de ramos e frutos de café, remetendo à riqueza trazida pela economia cafeeira.
5
Rua Direita, 49.

6 – Edifício Triângulo
Tem esse nome por ocupar integralmente um pequeno lote em formato triangular e é uma das obras do escritório-satélite que o famoso Oscar Niemeyer. Edifício Triângulo, Oscar Niemeyer
Rua José Bonifácio, 24

7 – Catedral da Sé
Projetada pelo arquiteto alemão Maximillian Hehl e inaugurada ainda incompleta em 1954, a arquitetura basicamente neogótica enquadra-se no ecletismo por possuir uma enorme cúpula de inspiração renascentista. Construção monumental com capacidade para mais de 8 mil pessoas.
7

Praça da Sé, aberta das 6ª, das 8h às 19h; sábado, das 8h às 17h; domingo, das 8h às 13h e das 15h às 18h  
8 – Edifício Alexandre Mackenzie
 Inaugurado em 1929, é um raro exemplar de arquitetura eclética norte-americana. Projetado pelo arquiteto William Proctor Preston. Uso de colunata (sequência de colunas) na fachada e a utilização de materiais e cores mais rústicas e pesadas no primeiro piso.
8
Desde 1999, abriga o Shopping Light.

9 – Faculdade de Direito

Inicialmente ocupou o colonial convento franciscano, demolido em 1932 para dar lugar à atual construção: um exemplar neocolonial de autoria do arquiteto Ricardo Severo.

9

Largo São Francisco, aberto de 2ª a 6ª, das 7h às 20h /

10 – Edifício Sampaio Moreira

Inaugurado em 1924, é considerado o primeiro arranha-céu da cidade com 54 metros de altura. Projetado pelo arquiteto Cristiano Stockler das Neves.
Teve o título de prédio mais alto da cidade até a inauguração do Edifício Martinelli.

10

Rua Líbero Badaró, 346

 

Fonte: http://www.cidadedesaopaulo.com/sp/images/pdf/roteirostematicos/roteiro_arquitetura_ld.pdf